-

+

Entenda tudo sobre finanças para Síndicos!

O entendimento pelo Síndico da Área de Finanças é de grande relevância para o adequado funcionamento do Condomínio e, em consequência, ocasiona a minimização de problemas aos Condôminos. Tendo por objetivo preservar o bom funcionamento do local, o domínio da Área de Finanças pelo Síndico é de fundamental importância para que se desenvolva uma boa gestão.

Pensando nisso, separamos algumas dicas especiais para que você fique por dentro do assunto. O texto abaixo foi baseado no conteúdo compartilhado pelo especialista Prof. Dr. Antônio Ricardo Monteiro Marinho. Vem conhecer:

 

1.Finanças para Síndicos: área Organizacional

 

Finanças Organizacionais é uma área da Administração que tem por objetivo implementar os controles e as movimentações financeiras para que o gestor possa medir, controlar e acompanhar o desempenho da gestão. No caso de Condomínios, as Finanças Organizacionais representam um conjunto de ferramentas utilizadas para realizar a movimentação e os controles financeiros de um Condomínio.

 

2.Finanças do Condomínio:

 

As Finanças do Condomínio abrangem três grandes áreas que envolvem a Contabilidade, a Gestão Financeira de Curto Prazo e a Gestão Financeira de Longo Prazo. Abaixo entendemos um pouco mais sobre elas:

 

Contabilidade

 

Registra todas as alterações que ocorrem com o Patrimônio do Condomínio. Emite relatórios para apresentar a situação financeira do local (Demonstrativo Financeiro de Condomínio).

 

Gestão Financeira de Curto Prazo

 

Controla a entrada e saída de recursos do Condomínio, através de um relatório semelhante a um Fluxo de Caixa.

 

Gestão Financeira de Longo Prazo

 

Utiliza as premissas adequadas para a montagem do Orçamento do Condomínio para o período seguinte (exercício seguinte).

 

3. Fluxo Financeiro do Condomínio:

 

A movimentação dos recursos em um Condomínio envolve três fluxos, conforme apresentado a seguir:

 

Fluxos Operacionais

 

Entradas e saídas de caixa relacionadas ao recebimento de valores e pagamento de gastos do Condomínio.

 

Fluxos de Investimentos

 

Entradas e saídas de caixa relativas à aquisição de bens e benfeitorias para o Condomínio e, também, referente às aplicações financeiras de recursos.

 

Fluxos de Financiamentos

 

Captação de recursos necessários para a manutenção das atividades do Condomínio.

 

4. Demonstrativo Financeiro de Condomínio:

 

O Demonstrativo Financeiro envolve os recebimentos (receitas, créditos) que ingressaram no Condomínio e, também, os pagamentos (despesas, débitos) que geraram saídas de valores. Esse demonstrativo financeiro é semelhante ao Fluxo de Caixa, pois envolve todos os valores recebidos e pagos pelo Condomínio, mesmo tendo denominações que são utilizadas em uma demonstração do resultado do exercício, tais como receitas e despesas.

No demonstrativo financeiro são apresentados os valores recebidos e pagos em cada mês, com os saldos iniciais e finais existentes em cada um dos meses. Ao final de doze meses tem-se o Demonstrativo Financeiro de Condomínio abrangendo o ano completo com os valores totais de cada um dos meses e o somatório dos valores gastos e arrecadados durante todo o ano.

 

Outros conteúdo no nosso blog

 

Deu pra entender bem as nossas dicas sobre finanças para Síndicos? Você pode conferir outros assuntos de especialistas direto no nosso blog. Veja abaixo alguns exemplos:

 

Tags

Posts relacionados

Comentários