-

+

Gestão de correspondências no Condomínio: Gerente da Auxiliadora fala sobre o assunto no portal SíndicoNet

O aumento de encomendas durante a pandemia não é novidade para ninguém, certo? Com mais tempo em casa, as buscas por compras on-line dispararam. Devido a esse crescimento na atividade, a gestão das correspondências se tornou uma necessidade nos Condomínios. Com isso, meu Gerente de São Paulo, Luiz Urra, foi entrevistado pela plataforma Síndico.net para falar mais sobre o assunto. Como especialista, ele compartilhou seus conhecimentos para ajudar Síndicos(as) e suas equipes a lidar com o fluxo de entrega diário em seus portões.

Pensando nisso, no artigo de hoje, vamos entender como funciona a gestão de correspondências no Condomínio e, após, colocar as dicas do especialista em prática. Vamos lá?

 

1 – Como o grande fluxo de entregas afeta a gestão de correspondências do Condomínio?

 

Armazenamento

 

Receber as encomendas, armazenar, evitar extravios e entregar aos Condôminos(as) são alguns exemplos de como a gestão de correspondências pode ser complexa. É claro que encontrar a solução para esses problemas depende de cada Condomínio, levando em conta seu tamanho, número de habitantes, etc.

Porém, a primeira pergunta é sempre a mesma: onde colocar os produtos e cartas recebidas? A resposta imediata seria na guarita com o(a) porteiro(a). Porém, devido ao grande fluxo, muitas vezes o espaço pode ser pequeno e a organização ainda mais difícil. Para encontrar uma solução, o ideal é que seja analisado cada caso em assembleia para buscar um local de armazenamento e forma de estruturação que não interfira nas demais funções da equipe responsável.

 

Recebimento e responsabilidade

 

Quanto ao recebimento da encomenda, os(as) funcionários(as) do edifício podem receber os produtos, mas têm compromisso com o extravio. A perda, por exemplo, pode até acarretar em penas de responsabilidade ao Condomínio. Esse é um dos motivos da importância de se preparar e buscar uma medida de solução permanente para a gestão de correspondências.

 

Entrega

 

Após, a entrega para o(a) Morador(a) deve ser feita à mão para o destinatário, com assinatura protocolada do(a) Condômino(a). Em Condomínios menores, isso até pode ser feito pelo(a) zelador(a), mas em edifícios maiores, é necessário que uma pessoa seja responsável pelas entregas.

 

 

2 – O que fazer com itens volumosos?

 

E agora: o que fazer em caso de recebimento de itens muito volumosos, como sofás e eletrodomésticos? Neste caso, nosso gerente Luiz Urra afirmou na entrevista com a Síndico.net que o ideal é encontrar um meio termo, contando com a ajuda do(a) Condômino(a) também.

Para ele, a guarda de itens delicados, grandes e mais caros não pode ser de responsabilidade do Condomínio. O ideal é que o(a) Morador(a) avise com antecedência que o produto chegará e recebê-lo em sua casa. Caso ninguém esteja na residência, sua indicação é não aceitar os produtos dos Correios.

 

3 – Como funciona a esterilização dos produtos recebidos durante a pandemia?

 

Além do aumento do fluxo de encomendas e correspondências, o momento que vivemos também pede outras medidas quanto às entregas de Delivery (que também aumentaram bastante no isolamento social). Para manter a segurança do Condomínio, alguns aplicativos têm feito a entrega sem contato e outros trabalham com medidas de prevenção, como o uso de máscaras e álcool em gel.

Uma das opções que tornam o recebimento de delivery mais seguro, é deixar que o(a) Morador(a) receba diretamente com o(a) entregador(a). Quanto ao armazenamento, se for necessário deixar na Guarita, é importante que o Condomínio conte com álcool em gel para a esterilização.

Na entrevista com o Luiz Urra para o Síndico.net, ele trouxe algumas outras orientações. Elenquei abaixo para que você possa conferir essas dicas imperdíveis de gestão de correspondências. Olha só:

 

  • Em casos em que o entregador leva o delivery até a unidade, é importante que o Condomínio estabeleça o uso de um elevador somente pelo(a) funcionário(a) do App (mantendo o isolamento social). Após, o especialista também indica que o(a) Condômino desça em outro elevador para acompanhar a saída do(a) entregador(a), evitando a circulação pelo edifício.
  • O principal, segundo Luiz Urra, é que todas as medidas tomadas também sejam analisadas e votadas em Assembleia virtual. Ele relembra o uso das enquetes, disponíveis em inúmeros aplicativos de Administração de Condomínios. Assim, todos(as) os(as) Moradores(as) estarão cientes das atitudes que devem tomar para se manterem seguros em isolamento.

 

Outras medidas também podem ser tomadas dentro do seu Condomínio, e isso vai depender muito das decisões realizadas entre todos. Porém, o mais importante é segui-las para ter certeza de que os(as) Condôminos(as) estão dentro dos padrões de proteção contra o Covid-19.

 

Matéria no Síndico.net e outros conteúdos no blog

 

Gostou do meu artigo de hoje? Se você quiser conferir mais sobre as informações passadas em entrevista ao Síndico.net, pode conferir direto na matéria em que meu Gerente de São Paulo (Luiz Urra) deu entrevista como especialista. Agora, se você quiser continuar pesquisando sobre informações e dicas de Gestão Condominial, eu trouxe outros textos logo abaixo que estão disponíveis lá no meu blog. Confere lá e fique por dentro de tudo que é importante no mundo dos Condomínios:

 

 

Tags

Posts relacionados

Comentários