-

+

Prestação de contas do Condomínio: entenda o papel do(a) Síndico(a)

A prestação de contas do Condomínio é uma das tarefas do(a) Síndico(a) mais recorrentes e importantes em seu trabalho diário de gestão. Por ser tão relevante, não poderia ficar de fora do meu blog, não é? Por isso, separei 5 tópicos para que você entenda as principais informações sobre o tema.

Para chegar a um conteúdo relevante, todos os pontos abaixo foram descritos e respondidos por minha especialista aqui na Auxiliadora: a Silvana Laguna (Gestão Total). Assim tenho a certeza de entregar informações com credibilidade para você!

Abaixo, listei cada um dos pontos abordados com ela. Após, vamos entender todos eles juntos. Olha só:

 

  1. O que é a prestação de contas do Condomínio?
  2. O que deve constar na prestação?
  3. Periodicidade e obrigatoriedade;
  4. Aprovação e esclarecimento judicial;
  5. Administradora como braço direito;

 

1 – O que é a prestação de contas do Condomínio?

 

A prestação de contas do Condomínio é a comprovação feita pelo(a) Síndico(a) de todas as ações realizadas durante o período de uma administração, incluindo gastos, obras, melhorias e tudo que envolva o uso dos recursos condominiais. Essa tarefa existe para manter a clareza e a transparência, apresentando cada relatório e saldo financeiro.

 

2 – O que deve constar na prestação?

 

Como mostrei no tópico anterior, a prestação de contas do Condomínio se trata de apresentar para onde foram os seus recursos. Porém, essa tarefa geralmente precisa conter uma lista de informações que trazem transparência e evitam problemas futuros. Para ajudar, enumerei alguns exemplos logo abaixo:

 

  • Informações financeiras – despesas, receitas, saldo inicial (como começou a administração) e saldo final (como foi finalizada);
  • Relação das atividades realizadas;
  • Relação das benfeitorias e obras;
  • Status das obrigações legais;
  • Status de inadimplência e se existe algum processo de cobrança;
  • Status de processos envolvendo o Condomínio.

 

3 – Periodicidade e obrigatoriedade

 

Para começar o nosso terceiro tópico, já vou deixar bem claro: a prestação de contas do Condomínio é obrigatória. Inclusive, se o(a) Síndico(a) não realizar essa tarefa é considerado motivo de destituição do mandato vigente.

Além disso, a maioria das convenções determina uma periodicidade anual para a prestação de contas. Porém, também é importante realizar essa tarefa mensalmente ou quando for solicitada, mantendo cada Condômino(a) informado(a) quanto à situação atual e as ações da Administração.

Quanto à forma que o(a) Síndico(a) apresenta os dados para as pessoas, existem inúmeras maneiras e você pode realizar conforme for o melhor para todos(as). Alguns preferem apresentar as informações em Assembleia, outros disponibilizam as análises periódicas alguns dias antes (para conferência geral). Isso depende de cada perfil de Condomínio, mas é bom lembrar que divulgar as informações também é dever do(a) Síndico(a) e precisa constar em ata.

Se você estiver realizando Assembleias virtuais para a prestação contas do Condomínio, veja outro conteúdo relevante em meu blog:

 

Os benefícios da Assembleia Virtual e como utilizá-la.

 

4 – Aprovação e esclarecimento judicial

 

Quando a prestação é apresentada aos Condôminos e Condôminas, é necessário que a Assembleia esteja de acordo com os dados apresentados (conforme prevê a legislação). Caso não ocorra a aprovação das contas, é importante deixar registrado em ata os motivos que levaram ao problema. Após, pode ser determinado um prazo para o esclarecimento dos pontos que motivaram a reprovação. Caso os retornos não forem satisfatórios, o Condomínio poderá ingressar judicialmente.

 

5 – Administradora do Condomínio como braço direito

 

Para realizar a prestação de contas do Condomínio, o(a) Síndico(a) pode contar com a ajuda de seus braços direitos. A Administradora é um deles. Com a experiência no ramo, ela pode ser essencial na busca por decisões estratégicas e soluções transparentes.

Além disso, o(a) Síndico(a) também pode contar com a ajuda do Conselho, Subsíndico(a) e até de auditoria externa mensal, conforme a complexidade da prestação de contas. O importante é que as informações sejam disponibilizadas de forma clara e aprovadas sem maiores problemas.

 

Gestão que transforma o Condomínio

 

Como vimos juntos, buscar por informações claras e coesas facilita muito a Gestão do seu Condomínio. Espero que as informações que compartilhei aqui ajudem a seguir nesse caminho.

No meu blog, eu também abordo outras características e ações que podem ajudar um(a) Síndico(a) a ter um mandato de sucesso. Venha conferir:

 

Síndico líder: um perfil que pode transformar o Condomínio

 

Mais conteúdo no meu blog:

 

Gostou do meu texto de hoje? Então acompanhe outras dicas e informações legais que podem facilitar o seu dia a dia como Síndico(a). O meu blog está cheio de conteúdo que vale a pena conferir. Veja alguns exemplos abaixo:

 

Tags

Posts relacionados

Comentários