-

+

Como redigir a ata de reunião de Condomínio

Que tal ficar por dentro de tudo que precisa para redigir uma ata de assembleia ou reunião do Condomínio? É isso que queremos explicar, com todas as particularidades, neste artigo.

A ata é aquele documento que reúne tudo o que foi deliberado durante a reunião de assembleia. Ela tem uma grande importância no Condomínio, pois irá validar todas as ações do(a) Síndico, e também será o registro de tudo o que foi definido nas assembleias.

O documento deve conter as informações importantes sobre a reunião, as deliberações e as tarefas de cada um. Deve ser escrita numa linguagem informal, sem o uso de adjetivos.

A tarefa de redigir a ata é realizada pelo secretário da mesa da assembleia. Porém, é fundamental que todo(a) Síndico(a) saiba como fazer este documento, Criar a ata pode parecer algo simples, mas existem alguns passos básicos para que o documento tenha validade.

Bom, vamos detalhar um pouco mais a respeito deste documento a partir de agora:

Redigindo a ata de Condomínio

 

 

Para começar, é necessário estar ciente de todas as normas da reunião do Condomínio. Ter um modelo pré-pronto é muito útil. Algumas informações são sempre repetidas nas atas, e um modelo ajudará a agilizar o trabalho. A precisa ter as seguintes informações:

  • O nome do Condomínio
  • Qual tipo de reunião – se é ordinária, extraordinária, etc
  • Data, hora e lugar
  • Nome do presidente ou responsável pela reunião e do secretário ou de seus substitutos
  • Lista de “presentes” e “ausentes” – precisa também indicar o quórum presente, possibilitando ou não as votações.
  • Espaço para assinatura – O responsável pela ata sempre assinará o documento. Porém, dependendo do Condomínio, uma assinatura extra pode ser exigida após o documento ser aprovado.
  • Resumo das discussões – Caso seja solicitado, a ata poderá conter resumidamente tudo o que foi debatido no encontro.

Depois da assembleia ou reunião, o documento deverá ser lido para todos os presentes, que deverão aprová-la e assiná-la. Após isso, o(a) Síndico, pode disponibilizar o documento nas áreas comuns do Condomínio e enviar uma cópia para cada Morador(a), para que todos fiquem cientes do que foi decidido no encontro. Essa distribuição pode ser feito tanto por correspondência, como mesmo através da internet.

A Lei dos Condomínios (4591/64) determinava antigamente que a distribuição da cópia da Ata aos(às) Moradores(as) fosse feita em um prazo de até 08 dias. Mas com o Novo Código Civil, que atualizou a legislação, isto não é mais uma obrigação.

Portanto, o que regulamenta este prazo é a convenção do Condomínio. Caso ela não trate do assunto, recomenda-se respeitar o prazo estipulado pela Lei 4591/64. Não entregar o documento em um período razoável, pode comprometer a transparência da gestão, gerando insatisfação dos(as) Moradores(as).

Não é obrigatório também que a ata seja registrada em cartório, somente caso isso seja uma exigência contida na convenção. Se as decisões nela aprovadas passaram pelo quorum e pelos procedimentos corretos, o documento terá valor legal para os(as) Moradores.

Livro de atas

 

 

Depois de pronta, a ata deve ser mantida no Livro de Atas. Essa medida ajudará a manter seguro o documento, evitando que se perca ou se misture entre a grande quantidade de papéis gerados pela administração do Condomínio.

A ata deve ser mantida no Livro de Atas do Condomínio por no mínimo cinco anos. Pode ficar sob responsabilidade da administradora ou do(a) Síndico(a). E deve estar a disposição de qualquer Morador(a) que queria consultá-la, como qualquer outro documento do Condomínio.

Documento digital

 

 

A ata do Condomínio pode ser digitalizada. Porém, ela precisa estar assinada pelo presidente da mesa e pelo secretário, e anexada ao Livro de Atas. Guardar os documentos em um ambiente digital pode ajudar bastante na organização .

Mas há que verificar nas normas internas se é possível usar a tecnologia. Algumas convenções de Condomínios não aceitam que o documento seja desenvolvido digitalmente, exigindo que a ata seja escrita manualmente.

Posts relacionados

Dia a dia Economia Gestão e liderança

27/12/2019

Como contratar bons fornecedores para o Condomínio

Em um Condomínio, os fornecedores são todos aqueles prestadores de serviço que atuam na área da manutenção predial, reforma, conservação e mão de obra. E uma das funções do(a) Síndico(a) envolve contratar estes serviços, empregar bem os recursos do orçamento e, principalmente, melhorando a vida dos(as) Moradores(as). Quem tem a administração do local sob seus […]

0

Cobrança Dia a dia Economia

26/12/2019

Como o fundo de reserva do Condomínio pode ser usado?

O fundo de reserva do Condomínio é um recurso que visa solucionar emergências. Ele tem o papel de dar um suporte financeiro, sendo utilizado para pagar despesas, obras, manutenções, obrigações urgentes ou imprevistos. Essa peça essencial na administração condominial pode ser utilizada para solucionar as despesas que são emergenciais, que não faziam parte da previsão […]

0

Dia a dia Segurança Condominal

09/12/2019

Síndicos devem estar em alerta para rachaduras no Condomínio

É uma preocupação de todos os(as) Síndicos(as) de que o patrimônio esteja sempre em ordem. Porém, muitas vezes surgem as indesejadas trincas, rachaduras ou fendas. E quando ocorrem, deixam qualquer gestor em alerta. A manutenção é um assunto fundamental em qualquer Condomínio. É o tipo de coisa sobre a qual o(a) Síndico(a) deve pensar todo […]

0

Dia a dia +

2 meses atrás

Como contratar bons fornecedores para...

Em um Condomínio, os fornecedores são todos...

Cobrança +

2 meses atrás

Como o fundo de reserva do Condomínio...

O fundo de reserva do Condomínio é...

Dia a dia +

3 meses atrás

Síndicos devem estar em alerta para r...

É uma preocupação de todos os(as) Síndicos(as)...

Comentários