-

+

A importância do seguro de Condomínio

Nem todo mundo sabe, mas o seguro de Condomínio é algo obrigatório. Mesmo que os(as) Moradores(as) tenham pouco interesse sobre o tema, um empreendimento sem essa assistência, ou com um seguro mal feito, pode trazer graves consequências.

Por ser obrigatório, a não contratação do seguro de Condomínio pode se transformar em uma multa de até 10% do valor segurável. Já pensou? Se o caso é um Condomínio de 100 milhões, a despesa seria de 10 milhões. Não é pouco, certo?

A segurança no espaço onde se vive é do interesse de todos. Estar prevenido é algo fundamental para manter a tranquilidade no Condomínio. Muitas vezes, o tema não é debatido porque não é cogitada alguma situação onde esse recurso precisará ser utilizado, mas é muito importante estar completamente informado, caso algo sinistro venha a ocorrer.

A obrigatoriedade do seguro de Condomínio está descrita no Artigo 1.346 do Código Civil. Nele consta a exigência de que toda edificação precisa ter um seguro que cubra ocorrências como incêndios, danos parciais ou totais às estruturas do prédio.

Apesar da lei, muitas pessoas acreditam que esse serviço obrigatório é um custo a mais. Por esse motivo, acabam deixando de lado a questão. Mas a negligência é motivo de grande preocupação.

Para se ter uma ideia, em cinco anos, a quantidade de incêndios causados por curtos-circuitos dobrou no Brasil. Desastres que poderiam ser evitados com alguns cuidados na manutenção.

Quando não segurado, qualquer tipo de sinistro pode causar prejuízos imensos. Por vezes até destruindo patrimônios que levaram uma vida inteira para serem construídos.

Há dois seguros que são necessários para o Condomínio. O primeiro, que é obrigatório, é o plano básico, modalidade que cobre apenas a área comum do prédio. O outro, é o seguro da unidade, categoria opcional, que protege o bem de cada Morador(a).

De acordo com a lei, a obrigação é que seja contratado pelo(a) Síndico(a) o plano básico. Os seguros de unidades são opcionais, e caso necessário, deve ser feito individualmente pelos Moradores(as).

Com a proteção, os reparos a eventuais danos estão garantidos. Vale a análise do(a) Síndico(a) para escolher a melhor opção que atenda todos os riscos possíveis desde as instalações até funcionários(as) e os(as) Moradores(as).

Coberturas para Condomínios

 

 

Como citado anteriormente, existe a obrigação do(a) Síndico(a) em contratar o seguro. O plano básico oferece duas possibilidades de cobertura, a simples e a ampla. Ambas podem ser complementadas com garantias opcionais, seguindo os critérios do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP).

A Cobertura Básica Simples protege contra riscos de incêndio, queda de raio e explosão de qualquer natureza. Se o Condomínio está sujeito a outros riscos, coberturas adicionais específicas devem ser contratadas.

No que diz respeito à Cobertura Básica Ampla, ela traz seguro contra danos elétricos, derrame de água de sprinkler, desmoronamento total ou parcial, impacto de veículos, roubo de bens do Condomínio, entre outros eventos que são adicionais na cobertura básica simples, mas estão inclusos nesta modalidade.

Ainda existem as coberturas especiais, que podem ser contratadas isoladamente para qualquer uma das modalidades, de acordo com cada caso. Entre elas estão danos morais, incêndio de bens do Condomínio, perda de aluguel e outras.

Quando o seguro do Condomínio pode ser acionado?

 

 

Se o serviço contratado é aquele que oferece a cobertura básica, a indenização do seguro ocorrerá por situações que envolvam incêndios, queda de raios, explosões de qualquer tipo, queda de aeronave e fumaça.

Porém, como há diversas opções no mercado, muitos(as) Síndicos(as) acabam optando por seguros de Condomínio mais completos. Ou seja, além da cobertura básica investem também em serviços adicionais que ampliam o alcance da cobertura de acordo com a necessidade de cada prédio.

Quando há a inserção desses serviços adicionais, normalmente o seguro poderá ser acionado em casos como roubo ou furto qualificado dos bens do Condomínio, roubo de valores, alagamentos e inundações, danos elétricos e curto circuito, vazamento de tanques e tubulações, roubo, incêndio ou colisão de veículos, seguro de vida dos(as) funcionários(as), entre muitos outros.

Vantagens do seguro de Condomínio

 

 

 

Além de estar cumprindo a lei, possuir o serviço de seguro de Condomínio é a garantia de evitar grandes transtornos tanto para o Condomínio como para os(as) Moradores(as).

Ter o seguro de Condomínio contratado faz com que o(a) Síndico(a) e os(as) Moradores(as) sintam-se mais tranquilos e protegidos. Problemas, acidentes ou sinistros podem ocorrer a qualquer momento e pelas mais diversas causas.

O seguro de Condomínio deve ser considerado como uma despesa ordinária. Mesmo assim, é possível avaliar o seu custo-benefício. O investimento neste quesito de segurança não é, na maioria dos casos, de valor muito alto levando em conta tudo o que oferece.

Manter qualquer prédio sem um seguro não é nem um pouco aconselhável. Um prejuízo que não possa ser indenizado é capaz de comprometer todo o patrimônio, bem como a segurança de todas as pessoas que vivem ali.

Posts relacionados

Conflitos Dia a dia

29/01/2020

Manual de etiqueta para bom convívio no Condomínio

Conflitos entre Moradores(as) no Condomínio frequentemente acontecem. Porém, é o tipo de coisa que poderia ser evitada com algumas simples atitudes. Mas será que existe algum manual de “etiqueta” para o convívio Condominial? A resposta pode ser ambígua, mas o que estabelece essa etiqueta é o bom senso. Algumas regras do Condomínio podem ajudar bastante […]

0

Assembleia Dia a dia

17/01/2020

O que é a Convenção do Condomínio?

Você sabe o que é a Convenção do Condomínio? Para ficar claro, ela funciona como se fosse a Constituição do local. A Convenção reúne as normas básicas para orientar um convívio social harmonioso bem como as regras de administração Condominial. É um documento que orienta como será a gestão do(a) Síndico(a) e organiza a vida […]

0

Dia a dia Segurança Condominal

14/01/2020

Segurança do Condomínio: Dicas para a portaria

A segurança é fator fundamental em qualquer lugar. O mesmo vale para o Condomínio. E nesse espaço onde vive muita gente, a chave para manter um ambiente seguro pode estar logo na entrada: a portaria. É por ali que entram e saem todos que têm acesso ao local. Moradores(as), funcionários(as), prestadores de serviço, etc. Mas […]

0

Conflitos +

4 semanas atrás

Manual de etiqueta para bom convívio ...

Conflitos entre Moradores(as) no Condomínio frequentemente acontecem....

Assembleia +

1 mês atrás

O que é a Convenção do Condomínio?

Você sabe o que é a Convenção...

Dia a dia +

1 mês atrás

Segurança do Condomínio: Dicas para a...

A segurança é fator fundamental em qualquer...

Comentários