-

+

Relação entre Morador e Funcionário no Condomínio

Uma atmosfera de bem estar em um Condomínio pode iniciar a partir do relacionamento entre todos que ali vivem. Respeito, cordialidade, amizade são qualidades que indicam sempre para um convívio harmonioso. Principalmente, quando temos vizinhos bem próximos, manter uma relação saudável é um excelente atitude.

E como funciona a relação entre os Funcionários e Moradores(as) do Condomínio? Dentro do mesmo princípio, o que se busca é um espaço onde todos gostem de estar. Seja morando ou, no caso dos colaboradores, trabalhando.

Mas muitas vezes esta relação envolve alguma questão hierárquica, e para manter tudo em ordem, há algumas questões que precisam ser verificadas. Mesmo sendo o Condomínio um espaço um pouco menos formal do que um escritório ou uma empresa, os Funcionários não podem deixar de lado a postura profissional.

O Síndico(a) mediando condutas

 

 

Muitos moradores entendem que podem dar ordem para algum Funcionário ou solicitar seus serviços durante o horário de trabalho. Porém o Síndico(a) deve adotar mecanismos para deixar claro aos(às) Moradores(as) as reais atribuições de cada Funcionários, bem como os limites dessa relação.

Por exemplo, um Funcionário que leva alguma bronca de Morador(a) poderá, dependendo da abordagem, considerar a atitude como assédio moral, o que pode terminar na Justiça do Trabalho. E ganhando a causa, todo o Condomínio é penalizado.

Deve ficar claro que é o gestor quem coloca as regras nessa relação. E é ele também que deve observar se suas diretrizes estão sendo cumpridas pelos dois lados. Para contribuir no relacionamento entre os(as) Moradores(as) e Funcionários, os colaboradores podem ser convidados a treinamentos, capacitações e cursos. Isso motiva ainda mais o trabalhador, o que soma muito na promoção de um melhor ambiente de convivência.

Funcionários do Condomínio

 

Aqueles que fazem parte da equipe do Condomínio, como os que atuam na portaria, zeladoria e limpeza são alguns dos principais Funcionários. Eles estão presentes na rotina do local, realizando diferentes atividades e seu convívio é praticamente diário com os(as) Moradores(as).

A primeira coisa é que devem ter claro são as suas funções. É essa atitude que pode evitar desentendimentos. Depois devem saber a quem recorrer quando necessitam de alguma ajuda. Se é ao(à) Síndico(a), zelador, gerente, etc.

Apesar dessas medidas, algumas divergências podem ocorrer entre Moradores(as) e Funcionários. Por exemplo, um(a) Morador(a) não gostar de como é feita a limpeza e reclamar diretamente ao Funcionário. Ou ainda ter problemas com a chegada de visitantes que não foram comunicados com antecedência ao porteiro.

As encomendas também são outro fator que gera alguns desentendimentos. Em muitos Condomínios não há espaço para guardar as mercadorias até que o(a) Morador(a) a retire. Ou ainda o estacionamento de automóveis em locais não permitidos do Condomínio.

Como o convívio é diário, muitas das reclamações acabam sendo realizadas direto aos Funcionários. Mas na verdade isso deve ser encaminhado aos(às) Síndicos(a). Ele é quem deverá adotar as medidas necessárias para solucionar.

É uma atitude que deve ser fomentada também pelos próprios Funcionários. É o tipo de coisa que pode evitar muitos desentendimentos no Condomínio e transtornos desnecessários.

Apesar de ser o Condomínio um local de trabalho, e os Funcionários terem de manter uma postura profissional no local, é um grande equívoco por parte dos(as) Moradores(as) achar que são chefes das equipes de colaboradores.

A relação precisa ser cordial, respeitosa e profissional entre ambas as partes. Muitos Condomínios observam atitudes anti profissionais em alguns Funcionários, e acabam promovendo uma grande rotatividade nos cargos. Mas isso pode acarretar vários transtornos, inclusive financeiros.

Com os Funcionários terceirizados

 

Se os colaboradores são de empresas terceirizadas, os(as) Moradores(as) precisam saber as diferenças entre eles e aqueles que fazem parte do quadro condominial. Por exemplo, queixas e reclamações de colaboradores de outras empresas devem ser repassadas para o responsável por essa equipe no Condomínio. Normalmente quem responde é o zelador ou o próprio(a) Síndico(a).

Recomendações para uma boa convivência

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O que fazer?

 

  • Deixar claro as atribuições de cada Funcionário, tanto para ele quanto para os(as) Moradores(as).
  • Contar com um Funcionário que sirva de ponte entre os outros colaboradores e o(a) Síndico(a)
  • Capacitar e treinar as equipes
  • Funcionário pode sugerir prestadores de serviço para pequenos reparos, quando solicitado pelo(a) Morador(a)
  • Explicar tanto para os(as) Moradores(as) e Funcionários a importância de uma convivência sadia
  • Os Funcionários devem encaminhar para o(a) Síndico(a) ou zelador os problemas ou comentários frequentes dos(as) Moradores.

 

O que não fazer ?

 

  • Funcionário não deve realizar reparos ou pequenos serviços nas unidades
  • O(a) Morador(a) não deve pedir favores durante o horário de trabalho
  • Nenhum(a) Morador(a) pode dar ordens aos Funcionários
  • O(a) Morador(a) não deve pensar que o Funcionário é seu empregado pessoal

Para promover uma boa convivência e um bom relacionamento entre Funcionários e Moradores(a), o(a) Síndico(a) pode explicar as regras de trabalho para todos. Pode ser em forma de cartaz e também reforçando o assunto em assembleias.

O gestor deve ressaltar a ideia de que os colaboradores são a equipe de trabalho do Condomínio e não das unidades particulares. Também sugerir que as críticas ao trabalho de algum Funcionário sejam sempre feitas ao(à) Síndico(a) ou zelador. Por fim, a ideia central é estimular um clima de cordialidade e respeito entre todos.

Posts relacionados

Conflitos Dia a dia

29/01/2020

Manual de etiqueta para bom convívio no Condomínio

Conflitos entre Moradores(as) no Condomínio frequentemente acontecem. Porém, é o tipo de coisa que poderia ser evitada com algumas simples atitudes. Mas será que existe algum manual de “etiqueta” para o convívio Condominial? A resposta pode ser ambígua, mas o que estabelece essa etiqueta é o bom senso. Algumas regras do Condomínio podem ajudar bastante […]

0

Assembleia Dia a dia

17/01/2020

O que é a Convenção do Condomínio?

Você sabe o que é a Convenção do Condomínio? Para ficar claro, ela funciona como se fosse a Constituição do local. A Convenção reúne as normas básicas para orientar um convívio social harmonioso bem como as regras de administração Condominial. É um documento que orienta como será a gestão do(a) Síndico(a) e organiza a vida […]

0

Dia a dia Segurança Condominal

14/01/2020

Segurança do Condomínio: Dicas para a portaria

A segurança é fator fundamental em qualquer lugar. O mesmo vale para o Condomínio. E nesse espaço onde vive muita gente, a chave para manter um ambiente seguro pode estar logo na entrada: a portaria. É por ali que entram e saem todos que têm acesso ao local. Moradores(as), funcionários(as), prestadores de serviço, etc. Mas […]

0

Conflitos

8 meses atrás

Manual de etiqueta para bom convívio ...

Conflitos entre Moradores(as) no Condomínio frequentemente acontecem....

Assembleia

8 meses atrás

O que é a Convenção do Condomínio?

Você sabe o que é a Convenção...

Dia a dia

8 meses atrás

Segurança do Condomínio: Dicas para a...

A segurança é fator fundamental em qualquer...

Comentários