-

+

O que não pode ficar de fora da Manutenção Predial

Manter em ordem as estruturas físicas e equipamentos do Condomínio é uma das prioridades do(a) Síndico(a). E é preciso estar muito atento, pois quando alguma dessas áreas apresenta falhas, os prejuízos podem ser grandes, bem como o risco de acidentes que podem afetar a vida dos(as) Moradores(as). E nesses casos, se é constatada negligência, o(a) Síndico(a) poderá ser responsabilizado. Aí está a importância de realizar a Manutenção Predial preventiva.

Muitos(as) Moradores(as) consideram desnecessárias as obras de manutenção do Condomínio. Estes serviços acabam gerando despesas, que muitas vezes recaem sobre o bolso de todos que vivem no local.

Mas o que chamamos de Manutenção Predial são atividades operacionais e administrativas para manter adequada a estrutura do prédio, garantido que o espaço não ofereça riscos, mantendo a segurança e evitando gastos maiores em reparações de emergência. Entre as vantagens desse tipo de manutenção, além dos custos menores, é que ela garante uma vida útil maior aos equipamentos e instalações.

Analisando as reais condições dos equipamentos, se define a periodicidade da manutenção. É o tipo de atitude que evitará transtornos no futuro, como custos mais altos com manutenções corretivas, ou mesmo situações incômodas, como uma caixa d’água que para de funcionar, por exemplo.

Alguns itens costumam ter maior prioridade quando se trata de uma Manutenção Predial, porém tudo é importante. Para não deixar passar nenhum detalhe e promover um ambiente harmônico e seguro, trouxemos as principais escolhas para investir em uma manutenção periódica. Confira:

Elevador: o elevador requer manutenção mensal. O equipamento precisa de profissionais qualificados para analisá-lo e corrigir eventuais problemas. Portanto é interessante contar com uma empresa de suporte a elevadores para garantir um bom serviço.

Como é um dos equipamentos mais utilizado em um Condomínio, todo cuidado é pouco. Uma falha qualquer no elevador pode ser fatal e colocar em perigo a vida dos(as) Moradores(as).

Rede elétrica: a revisão destas instalações deve ser sempre realizada por um profissional especialista na área. Jamais tente fazer por conta própria, ou demandar o trabalho para algum funcionário do Condomínio que não seja apto ao serviço. Quando se fala em manutenção da rede elétrica, é preciso prestar atenção às lâmpadas, bombas, disjuntores, cabos de energia, entre outros equipamentos. Verificar o que precisa ser trocado, ou peças que possam afetar a integridade dos(as) Moradores(as).

Instalações Hidráulicas: o maior problema nessa parte costumam ser os vazamentos. Se eles existirem, é possível que a conta de água do Condomínio tenha aumentado de repente e sem motivo aparente. Além disso, quando há problema nas tubulações, além do desperdício de água, os vazamentos ocasionados podem provocar danos a estrutura dos prédios.

Gás: já é realidade em muitos Condomínios possuir uma central de gás. Porém este sistema atualmente substitui os antigos botijões, e traz o gás diretamente por encanamento. Como se trata de um produto inflamável, é necessário realizar vistorias frequentes em suas tubulações para garantir que esteja funcionando de forma adequada, sem vazamentos ou falhas que comprometam a segurança dos(as) Moradores(as).

Piscina: as piscinas devem ser limpas com produtos específicos. É importante contar com um profissional para manter a salubridade da água e evitar microorganismos que podem afetar a saúde das pessoas. Por outro lado, é preciso equilibrar todos os produtos de higiene da água para que suas substâncias químicas também não sejam nocivas aos(às) Moradores(as).

Plantas: é necessário fazer a poda das árvores e plantas com alguma periodicidade. Mas isso varia de acordo com as as espécies de plantas e com especificações de cada local. Normalmente para fazer a poda, mesmo dentro de Condomínios, é preciso uma licença da Secretaria de Meio Ambiente do município ou algum outro órgão que fiscalize o serviço.

As áreas verdes são sempre lindas e valorizam os imóveis. Mas para que isso ocorra, precisam de manutenção constante.

Dedetização: para manter um ambiente saudável no Condomínio, é necessário realizar a dedetização. O serviço que tem como objetivo o controle de pragas deve ser realizado por empresas e profissionais experientes nas áreas comuns do Condomínio. Quando feito, evita a proliferação de ratos, baratas, cupins, formigas, entre outros.

Normalmente a situação fica sob controle quando é realizada a cada meio ano. Neste quesito, cada Condomínio vai verificar sua necessidade de acordo com o espaço ocupado, arredores, áreas verdes ou outros fatores.

Limpeza: parte fundamental da Manutenção Predial, a limpeza do Condomínio é uma das primeiras coisas que bate aos olhos dos(as) Moradores(as) ou visitantes. Higienizar as áreas comuns do prédio deve ser uma atitude que conte com a colaboração de todos. Isso vai desde evitar largar lixos em espaços inapropriados, manter a ordem em áreas de uso comum, evitar vazamento de óleo nos estacionamentos e garagens, entre outros.

Para-raios: um relâmpago tem aproximadamente mil vezes a intensidade de um chuveiro elétrico. Ou seja, pode causar um grande estrago. Para este equipamento, o Condomínio precisa acionar a manutenção a cada seis meses.

Para fazer a inspeção, é necessário que seja contratada uma empresa especializada. Na revisão é analisada a resistência do aterramento e do aparelho como um todo. O momento também serve para fazer a medição ôhmica do para-raios, que verifica a resistência do metal do equipamento.

Caixa d’água: a manutenção desse item é completamente necessária, pois está diretamente ligada a saúde dos(as) Moradores(as). E para deixar tudo em ordem, a ideia é que aconteça a cada seis meses, tomando os cuidados especiais para evitar possíveis contaminações.

Quanto mais antiga for a instalação, maior será a necessidade de manutenção. Além da qualidade da água, é preciso estar atento a vedação. Ela precisa estar sempre fechada para evitar o contato com animais que podem deixar impurezas no local. Além disso, a tampa aberta possibilita a presença de insetos como os mosquitos que transmitem Dengue, Zika Vírus e Chikungunya.

É preciso que o(a) Síndico(a) faça uma gestão atuante, efetiva e preventiva. Assim estará, reduzindo custos e evitando descontroles em seu orçamento. Sem falar que com o acesso às informações facilitado dos dias de hoje, os(as) Moradores(as) conseguem acompanhar de perto o trabalho do gestor dentro do Condomínio.

Para auxiliar os(as) gestores (as) na elaboração de um cronograma de manutenção, preparamos uma planilha com sugestões de cuidados e sazonalidade de vários itens da rotina de um Condomínio. Baixe aqui e customize com as informações da sua administração.

Tags

Posts relacionados

Comentários