-

+

21/08/2019

Transparência em 1º lugar: falando sobre fluxo de caixa

A gestão financeira é um dos pontos mais importantes na Gestão Condominial. Nesse quesito, o(a) Síndico(a) deve se empenhar e ser transparente para garantir aos(às) Moradores(as) tranquilidade e a segurança de que os recursos do Condomínio estão sendo bem gerenciados.

O panorama algumas vezes acaba fugindo do que seria o ideal. E neste contexto, situações complicadas podem surgir e causar conflitos com os(as) Moradores(as). Muitas vezes o(a) Síndico(a) eleito(a), por falta de experiência, ou mesmo por falta de um auxílio profissional, apresenta um diagnóstico do fluxo de caixa sem a clareza necessária. E quando isso ocorre, acaba gerando dúvidas, insegurança e até insatisfação dos(das) Moradores(as)que acompanham o cotidiano do Condomínio.

Conhecendo essa realidade, trouxemos um artigo que apresenta algumas atitudes que podem ser adotadas ao apresentar as contas do Condomínio aos(às) Moradores(as), tornado a sua gestão financeira mais transparente.

Divulgue com frequência os balanços

 

É muito importante que proprietários(as) e Moradores(as) sejam ativos e participem da gestão do seu Condomínio. Este engajamento do pessoal consegue trazer muitos resultados positivos. Por isso o(a) Síndico(a) precisa sempre divulgar os resultados dos gastos e receita do Condomínio aos interessados.

Essa a divulgação pode acontecer através de editais, email, portal da administradora ou mesmo no próprio boleto bancário. Quanto mais os resultados forem divulgados, maior será a o nível de transparência e confiabilidade em sua gestão.

Moradores(as) Engajados(as)

 

Além de acompanhar o gerenciamento financeiro do Condomínio, os(as) Moradores(as) tem um papel especial também relativo ao quórum nas assembleias. É com eles(as) que devem ser debatidos e definidos quais rumos tomar sobre os assuntos importantes do Condomínio.

Mas em muitos casos, as reuniões de Condomínio têm uma baixa adesão. Seja por falta de tempo, por desinteresse das pautas da reunião, ou ainda por acharem cansativas a maneira como são conduzidos os encontros.

Aqui deve o(a) Síndico(a) se valer de toda sua criatividade com o intuito de despertar interesse e gerar envolvimento nas questões importantes do Condomínio. Pode usar as redes sociais ou aplicativos para comunicar assuntos importantes, como a apresentação de um serviço, uma benfeitoria que será feita, um reparo entre outros. O principal passo que deve ser dado nessa direção é fazer com que os(as) Moradores(as) se sintam parte do processo de gerenciamento e da vida do Condomínio.

Conselheiros éticos e comprometidos

 

Da mesma importância que contar com Moradores(as) participativos(as), é ter conselheiros éticos e comprometidos com a transparência das contas. Os membros do conselho precisam estar por dentro do histórico financeiro e conhecerem o balanço mensal. O conselho também serve para que o Condomínio siga o que diz a legislação civil, trabalhista e tributária,evitando problemas futuros..

Finanças acessíveis

 

Baseando-se no exemplo do Portal da Transparência, criado pelo Governo Federal para divulgar publicamente todos os gastos de gestões municipais, estaduais e federais, o Condomínio também pode disponibilizar para consulta todas as saídas e entradas de recursos. Para garantir fácil acesso a todos(as), o ideal é disponibilizar este documento online.

Como fazer um demonstrativo financeiro de Condomínio?

 

Para elaborar um demonstrativo financeiro do seu Condomínio, é preciso reunir documentos auxiliares, que servem para esclarecer a real situação financeira.

E quais seriam estes documentos? Eles podem ser divididos em:

 

Relatório de receitas

 

A Receita é o dinheiro que entra na conta do Condomínio. Pode vir do pagamento da taxa condominial, multas ou aluguel de espaços comuns, como salão de festas.
Então este relatório deve apontar todos os dados dessas rendas. Ou seja, quanto dinheiro entrou na conta, de onde vieram as quantias e quais foram as datas de depósitos.

Relatório das despesas

 

Seguindo o mesmo padrão do relatório anterior, este listará todas as despesas do Condomínio. Aqui são incluídas contas de água e luz, folha de pagamento de funcionários, reformas e manutenções. Tudo que é gasto deve ser minuciosamente detalhado, independente de serem despesas fixas, variáveis ou extras. Esse detalhamento é importantíssimo para que o(a) Síndico(a) possa ter um controle eficiente dos recursos disponíveis.

Relatório do orçamento

 

O relatório do orçamento junta a receita e despesas e as compara com os dados do ano anterior. O objetivo deste relatório é colocar as contas do Condomínio em um contexto, verificando se em relação ao mesmo período do ano presente houve alguma melhoria. Este documento pode servir de base para elaborar um planejamento orçamentário para o Condomínio.

Relatório de inadimplência

 

A inadimplência não pode ficar de fora do demonstrativo financeiro. Aqui devem constar as informações de unidades com mensalidades atrasadas, o número de cotas condominiais atrasadas e o quanto isso representa no todo. Mas esse documento não deve expor o nome dos(as) Moradores(as) inadimplentes.

Como em qualquer outra administração, gerenciar um Condomínio leva em conta, algumas medidas para garantir uma gestão eficiente. E essas medidas valem a pena, pois estão diretamente ligadas à confiabilidade e transparência do responsável pela administração do Condomínio.

Posts relacionados

Assembleia Dia a dia Gestão e liderança

01/01/2020

Como redigir a ata de reunião de Condomínio

Que tal ficar por dentro de tudo que precisa para redigir uma ata de assembleia ou reunião do Condomínio? É isso que queremos explicar, com todas as particularidades, neste artigo. A ata é aquele documento que reúne tudo o que foi deliberado durante a reunião de assembleia. Ela tem uma grande importância no Condomínio, pois […]

0

Dia a dia Economia Gestão e liderança

27/12/2019

Como contratar bons fornecedores para o Condomínio

Em um Condomínio, os fornecedores são todos aqueles prestadores de serviço que atuam na área da manutenção predial, reforma, conservação e mão de obra. E uma das funções do(a) Síndico(a) envolve contratar estes serviços, empregar bem os recursos do orçamento e, principalmente, melhorando a vida dos(as) Moradores(as). Quem tem a administração do local sob seus […]

0

Cobrança Dia a dia Economia

26/12/2019

Como o fundo de reserva do Condomínio pode ser usado?

O fundo de reserva do Condomínio é um recurso que visa solucionar emergências. Ele tem o papel de dar um suporte financeiro, sendo utilizado para pagar despesas, obras, manutenções, obrigações urgentes ou imprevistos. Essa peça essencial na administração condominial pode ser utilizada para solucionar as despesas que são emergenciais, que não faziam parte da previsão […]

0

Assembleia +

1 ano atrás

Como redigir a ata de reunião de Cond...

Que tal ficar por dentro de tudo...

Dia a dia +

1 ano atrás

Como contratar bons fornecedores para...

Em um Condomínio, os fornecedores são todos...

Cobrança +

1 ano atrás

Como o fundo de reserva do Condomínio...

O fundo de reserva do Condomínio é...

Comentários