-

+

O(a) Síndico(a) e a liderança transparente e participativa

A vida em Condomínio exige que os moradores e colaboradores que nele atuam sigam regras de convivência, de modo a preservar as boas relações com todos. Mesmo assim, sabemos que exatamente por ser um ambiente de convivência, há espaço para muitos conflitos e até confrontos, que expressam as diferenças entre as pessoas.

Nesse aspecto, as lideranças envolvidas na vida Condominial acabam tendo um papel preponderante, seja para resolver ou para amplificar esses conflitos. Mas, quem são essas lideranças? Nesse espaço, o professor Flávio Eduardo Martins, coordenador de Educação Executiva da ESPM, fala sobre o importante papel de liderança exercido pelo (a) Síndico (a), responsável pela gestão do Condomínio.

Transparência e participação

Para evitar conflitos, o (a) Síndico (a) deve exercer uma liderança transparente e participativa, tanto no relacionamento com os Condôminos quanto com funcionários e fornecedores. “Por ser um (a) gestor (a), o (a) Síndico (a) está sujeito (a) a ser cobrado (a) pelas decisões e, principalmente, por sua conduta. Dessa forma, deve entender que cada ato poderá ser avaliado por parte dos demais moradores, que a princípio pagam pelo seu trabalho”, ressalta Martins.

O professor descreve o que é e como ter uma liderança participativa. “É ter em mente que deve haver um equilíbrio entre a necessidade de rapidez na tomada de decisões e os processos de validação das decisões da maioria dos moradores”, diz. Ele alerta que “caso o (a) Síndico (a) se apegue ao poder e passe a atuar de forma individual, em nome da produtividade, sem prestar contas aos moradores e sem participar dessas decisões nos fóruns apropriados, como as assembleias, acabará por ser criticado (a), mesmo sendo resoluto (a) em sua atuação.”

Para que a execução desse modelo de liderança seja de fato um sucesso, o (a) Síndico (a) deve entender que o Condomínio é um ambiente democrático e que “a participação nas decisões, mesmo quando prejudique a velocidade da ação, será, ao final, mais assertivo, pois é fruto do entendimento coletivo, o que minimizará os conflitos e melhorará as relações entres os que convivem no mesmo espaço”, conclui o professor.

Três passos importantes para a liderança do (a) Síndico (a)

– Exerça de fato o papel de liderança.

– Seja transparente; cada ação será avaliada pelos Condôminos.

– Tome decisões democraticamente, buscando o entendimento coletivo.

 

Posts relacionados

Cobrança Economia

29/05/2019

O eSocial e suas vantagens nos Condomínios

Criado para unificar informações e simplificar a burocracia entre empregados e empregadores, o eSocial pode ser bastante útil para gestores e administradores Condominiais. Nas linhas abaixo, você poderá saber quais informações o eSocial reúne. Verá também como o programa pode ser aproveitado pelos Condomínios. O eSocial é um programa elaborado pelo Governo Federal. Por ele, as informações previdenciárias, trabalhistas e fiscais devidas pelos empregadores em relação a seus […]

0

Conflitos

14/04/2019

Como harmonizar um único lugar com pessoas dos perfis mais varia...

Harmonizar, isto é, criar e manter boas relações entre os mais variados perfis de pessoas, que em comum têm…

0

Histórias de condomínios

13/04/2019

Como nasce um condomínio?

A concepção de um Condomínio se dá por meio de várias etapas e muitos desafios a serem superados. Exige conhecimento acerca da legislação, de finanças e, igualmente importante, da gestão de pessoas. O assunto é tratado nas linhas a seguir, com a contribuição da advogada Bruna Neubern, que esclarece as principais dúvidas e curiosidades sobre […]

1

Cobrança

3 semanas atrás

O eSocial e suas vantagens nos Condom...

Criado para unificar informações e simplificar a...

Conflitos

2 meses atrás

Como harmonizar um único lugar com pe...

Harmonizar, isto é, criar e manter boas...

Histórias ...

2 meses atrás

Como nasce um condomínio?

A concepção de um Condomínio se dá...

Comentários