-

+

12/12/2018

Não deixe seu Condomínio no vermelho: saiba como economizar!

Administrar um Condomínio é como administrar uma empresa: o principal objetivo é garantir que jamais falte dinheiro – e sempre sobre – ao final de cada mês. Para que isso ocorra, é fundamental ter planejamento. Nesse sentido, a figura do (a) Síndico (a) ou Gestor (a) Condominial torna-se essencial.

“O (a) Síndico (a) e o (a) Gestor (a) são fundamentais na administração financeira do Condomínio. O sucesso desse item vem do planejamento anual, antes da aprovação do orçamento, pois é o momento no qual é possível sugerir melhorias, renegociar contratos e fazer um plano de manutenção e melhorias para o próximo exercício”, explica Silvana Laguna, gerente administrativa do serviço Gestão Total da Auxiliadora Predial.

Atenção para os gastos com mão de obra e manutenção

A importância de economizar na gestão Condominial fica evidente no balanço mensal. Ele mostra, entre outros aspectos, quanto se gasta para manter o quadro de funcionários. Além disso, é necessário ter dinheiro em caixa para eventuais emergências. “Hoje, os gastos estão concentrados em despesas com mão de obra. Mais de 70% da despesa prevista está em portaria, limpeza e segurança. Depois, temos um valor considerável na resolução de emergências”, aponta Silvana.

Os gastos com funcionários devem ser bem discutidos com os moradores do Condomínio, pois quanto mais gente trabalha, mais caro fica. “Quando falamos em mão de obra, temos que buscar conciliar os interesses, pois alguns clientes buscam conforto, comodidade e aí se tem um preço. Mas, quando temos a constante busca de economia, podemos optar por portaria e monitoramento remoto”, compara a gerente.

Por outro lado, as despesas com emergências serão menos custosas, caso o Condomínio tenha um plano de manutenção bem estruturado, como explica Silvana. “Se feitas as manutenções previstas, os Condomínios estarão sempre em excelentes condições estéticas e de funcionamento e o custo com certeza será menor, pois será uma demanda planejada”.

Seu Condomínio é uma empresa

A saúde financeira de um Condomínio depende da atuação constante do Síndico (a) ou Gestor (a) Condominial no sentido de cumprir rigorosamente o que foi acordado no planejamento anual. Vale ressaltar que não se trata de cuidar das suas finanças pessoais, mas sim de uma comunidade inteira.

“Hoje, muitos Condomínios têm uma movimentação financeira equivalente à de uma empresa. Então, ter um planejamento, seguir o que está previsto, buscar sempre o que for melhor para todos e dividir as decisões também com todos é o caminho do sucesso”, finaliza Silvana Laguna.

Veja as dicas para sempre manter dinheiro em caixa:

– Acompanhe o que foi orçado e compare com o que foi realizado.

– Avalie os prestadores de serviços constantemente.

– Conheça o Condomínio e seus equipamentos, analisando a estrutura Condominial.

– Conheça o que o mercado está oferecendo, sempre há novidades.

– Elabore uma previsão orçamentária realista e que atenda à todas as necessidades.

– Faça um plano de manutenção.

– Planeje todos os itens de manutenção necessários de acordo com a periodicidade apontada pelo fabricante dos equipamentos.

– Tenha atenção às despesas extraordinárias: se não está no orçamento, não faça.

 

Posts relacionados

Cobrança Conflitos Dia a dia Economia Gestão e liderança

30/10/2019

O problema da inadimplência em Condomínios

Em momentos de crise, em que o mercado se encontra retraído, a tendência é que a inadimplência condominial aumente. O problema assume grandes proporções, e em muitos casos, a única solução é recorrer à Justiça para solucionar o impasse. Mas a inadimplência em Condomínio é sempre um assunto delicado. Para evitar constrangimentos, o(a) Síndico(a) muitas […]

0

Economia

10/09/2019

Prestação de contas no Condomínio: Como fazer?

Harmonia no Condomínio é o que todos(as) Moradores(as) querem. Da parte do Síndico, é possível fomentar este ambiente a partir de uma gestão transparente. A transparência pode vir da prestação de contas anual, já que é uma obrigatoriedade, como diz o Art. 1348, VIII, do Código Civil. Todas as movimentações financeiras da administração condominial precisam […]

0

Economia

02/09/2019

Atitudes que podem reduzir 30% dos gastos do Condomínio

Ser o(a) Síndico(a) é tarefa que exige muita determinação e empenho. Pois além de ser o responsável por atender aos anseios dos(as) Moradores(as), é a pessoa que administra as finanças do Condomínio. Atualmente o que todo mundo quer é economizar. Principalmente num momento de instabilidade econômica e altos índices de desemprego. O mesmo acontece no […]

0

Cobrança +

7 meses atrás

O problema da inadimplência em Condom...

Em momentos de crise, em que o...

Economia

9 meses atrás

Prestação de contas no Condomínio: Co...

Harmonia no Condomínio é o que todos(as)...

Economia

9 meses atrás

Atitudes que podem reduzir 30% dos ga...

Ser o(a) Síndico(a) é tarefa que exige...

Comentários